« Home | o que queres ser quando... » | obstinação » | notas sobre a invisibilidade - II » | notas sobre a invisibilidade - I » | retratos: a estátua narcisista » | ensacar o quotidiano » | retratos: a (outra) nêspera » | adição » | retratos: o ácaro » | A Invenção de Morel, pág. 57 » 

02 outubro 2004 

retratos: o kéfrô



Ontem voltaste a aparecer à mesa - o mesmo sorriso, o mesmo pregão, a mesma ineficácia. Eu voltei a recusar-te as flores. Comprá-las é piroso, sabes. Mas vendê-las não. Vendê-las é património dos anjos invisíveis.

|