« Home | domingo no mundo » | para um novo (velho) proverbiário - V » | as teias da lucidez » | despertei assim » | é hora » | felicidade e bafio » | almofadas » | para um novo proverbiário - IV » | retratos: o girino » | isto está feito um antro » 

08 fevereiro 2005 

só pode



Talvez o meu avô tenha razão. Estou definitivamente a ficar doido. Tive há pouco a prova. Passou na televisão o anúncio do Skip, aquele onde uma série de mulheres sorridentes estendem roupa enquanto trauteiam uma canção popular adaptada à ocasião. Eu olhava e não via nem ouvia nada disso. Via Luísas, com varizes e bigodes, a subir calçadas íngremes, via um coro brechtiano de escravas cantando alegres a sua tristeza, via um magote de fadas-do-lar convencendo-se de que o seu lugar é entre molas e alvos lençóis. Está provado. Estou doido. Só pode.

|