« Home | frases que se podem resgatar do baú da história » | aqueles que » | virado para dentro » | contagem decrescente (1...) » | contagem decrescente (3... 2...) » | guerra fria » | do medo da iconoclastia » | pontos de vista » | vícios » | xeque ao rei » 

13 maio 2005 

talvez porque hoje seja dia 13 de Maio



No Diário das Beiras, João Evangelista, pároco da Sé Velha, em Coimbra, quiçá motivado pela leitura fresca da "prova ontológica" de S.Anselmo, insulta os agnósticos, classificando-os de "gente de má-fé" que não querem aceder àquilo que, "por caminhos racionais" se pode alcançar: a existência de Deus (presumo que se refira ao Deus católico: castrador, moralizante e vingativo).
De outro modo, mas eivado da mesma incompreensão daquilo que significa a distinção entre público e privado, num dos eixos fundamentais da democracia, o padre de Lordelo que, na missa de 7ºdia da criança alegadamente assassinada pelo pai e pela avó, classificou o aborto como um acto moralmente mais condenável do que o infanticídio, mostrou-se surpreendido com as ondas de choque (pequenas, aliás) que a sua afirmação está a gerar. Segundo o pároco, outras declarações mereciam também destaque: "Falei de outros mecanismos não tão visíveis, mas que também levam à morte", como, por exemplo "as uniões de facto". Pois é, foi pena.

|