« Home | manhã de sol num mundo sem deuses » | dúvida metódica » | atenção, atenção » | plaisir? » | res-post a um post do mal » | o peso da contradição » | do estranhamento ao entranhamento » | jazzfaztarde » | o que a latitude faz a um conto » | a Espanha, a Globo e o que há-de vir » 

06 junho 2005 

antes do café

São oito e vinte da manhã. Na paragem do autocarro, tudo é espesso e dormente. Menos a moça do outdoor. Não gosto do fato-de-banho mas esforço-me por lhe fixar os olhos. Sei que não houve nada entre nós.

|