« Home | outros amigos do homem » | para um novo proverbiário » | celebrar » | eles andam aí » | INRI daqui » | depois da cinza assentar » | notas do presente para hipotéticos historiadores d... » | e tudo » | Álvaro Cunhal (1913-2005) » | eugénio de andrade (1923-2005) » 

26 junho 2005 

poema a um percebe

Tens na boca um
dente canino
que apertado se sorri
em esguicho
para o próximo gole
de cerveja

Em ti os músculos
não são músculos
mas ventre-presunto
limado
pelas ondas

ah
lindo

|